Linguagem - Língua wolof

Linguagem  >  Língua wolof

Língua wolof

O wolof, uolofe, uólofe, jalofo ou língua jalofa (na própria língua, wolof) é uma língua falada na África Ocidental, principalmente no Senegal, mas também em Gâmbia, Mauritânia, Guiné-Bissau e Mali. Também é falado em menor quantidade por migrantes na República Dominicana. É a língua nativa do grupo étnico wolof. Pertence à família das línguas nígero-congolesas. Diferentemente das demais línguas sub-saarianas, não é uma língua tonal.

A língua wolof se distribui na África do Noroeste conforme segue:

* Senegal: Cerca de 32 milhões de pessoas (40% da população do país) têm o wolof como língua mãe, mesmo sendo o francês a língua oficial do país. Outros 40% da população senegalesa tem wolof como idioma adquirido - sua segunda língua. Domina toda a região entre Dakar e Saint Louis (Senegal), mais ainda a Oeste e Sudoeste de Kaolack. O dialeto Dacar-Uolofe, uma mistura urbana do uolofe com as línguas francesa, árabe e inglesa, é falado na capital, Dacar. O wolof é utilizada em todas as capitais regionais do Senegal e nos locais onde convivem dois ou mais grupos étnicos, a língua veicular é o wolof.

* Gâmbia: O idioma prevalente no país é o mandinga de Banjul, porém 200 mil pessoas (15 % do país) usam o wolof como primeira língua. Na capital sua utilização é de 50% e na maior cidade do país, Serrekunda, o uso é de 90%, mesmo que aí os wolof étnicos sejam muito poucos. O wolof é cada vez mais a língua dos jovens e dos mestiços étnicos, vem também ganhando prestígio em função da música popular “mbalax” e da cultura senegalesa. Em Banjul e em Serrekunda, o wolof é Língua franca com mais prestígio que a língua mandinga. A língua inglesa é a oficial do país, sendo que as línguas nativas mandinga (40%), wolof (15%) e (15%) não são usadas na educação.

* Mauritânia: 185 mil pessoas (7% do país) falam wolof, em especial na costa sul, próxima ao Senegal. A língua árabe é a oficial e o francês é a língua franca.

* República Dominicana: Menos de 3 mil pessoas (0,3% do país) falam wolof, especialmente nas aldeias de Jarabacoa, onde predominam as comunidades uolofe. O povo uolofe foram levados como escravos para o porto de Santo Domingo (atual República Dominicana) para cortar cana de açúcar, enquanto mais escravos eram trazidos para trabalhar nas plantações de cana de açúcar, 12 anos depois os uolofes fugiram para as montanhas em 1809 onde se formaram comunidades uolofe que conseguiu manter a sua herança e cultura viva.

País

Gâmbia

A Gâmbia, oficialmente República da Gâmbia, é um pequeno país da África Ocidental que rodeia o curso inferior do Rio Gâmbia. Tem uma pequena extensão de litoral Atlântico, a oeste, e uma extensa fronteira com o Senegal, que cerca a Gâmbia por todos os demais lados. Sua capital é Banjul.

A língua oficial é o inglês. Os portugueses foram o primeiro povo a decidir estabelecer uma colônia no Rio Gâmbia, ponto estratégico no comércio de escravos. Em 1765, a Gâmbia tornou-se colônia britânica, sendo unida ao país vizinho, sob o nome de Província da Senegâmbia. Em 1965, a Gâmbia tornou-se independente do Reino Unido. Desde que se tornou um país independente, a Gâmbia teve apenas três presidentes – Dawda Jawara, que comandou o país por quase duas décadas, até 1994 o governante Yahya Jammeh, que ascendeu ao poder ao comandar o golpe que derrubou seu antecessor e Adama Barrow eleito por eleições diretas.

Mauritânia

A Mauritânia (موريتانيا; transl. Mūrītānyā; em berber: Muritanya ou Agawej; em uólofe: Gànnaar; em soninquês: Murutaane; em pulaar: Moritani; Mauritanie, ), oficialmente República Islâmica da Mauritânia (em árabe: الجمهورية الإسلامية الموريتانية, translit.: al-Jumhūriyyah al-ʾIslāmiyyah al-Mūrītāniyyah) é um país situado no noroeste da África. Situa-se na região do deserto do Saara, e faz fronteira com o oceano Atlântico a oeste, com o Senegal a sudoeste, com o Mali a leste e sudeste, com a Argélia a nordeste e com o Marrocos a noroeste. Recebeu o nome da antiga província romana da Mauritânia, que posteriormente batizou um reino berbere da região. A capital e maior cidade é Nuaquexote, localizada na costa do Atlântico.

Do ao VII, a migração de tribos berberes do Norte da África expulsou da região os bafures, habitantes originais da atual Mauritânia, ancestrais dos soninquês. Os bafures eram primordialmente agricultores, e estavam entre os primeiros povos do Saara a abandonar o seu estilo de vida tradicionalmente nômade. Com o gradual processo de desertificação da região, migraram para o sul. Seguiu-se uma migração em massa do povo que habitava a região do Saara Central para a África Ocidental, até que em 1076 monges-guerreiros islâmicos (almorávidas) atacaram e conquistaram o antigo Império do Gana, e assumiram o controle da região. Pelos próximos 500 anos os árabes foram a casta dominante da sociedade local, enfrentando resistência feroz da população local (tanto berberes quanto não berberes), da qual a Guerra de Char Bubá (1644-1674) foi o esforço derradeiro e malsucedido. Esta guerra colocou a população da Mauritânia contra invasores árabes da tribo maquil, vindos do Iêmen, liderados pela tribo dos Banu Haçane. Os descendentes desta tribo tornaram-se a, camada mais alta da sociedade moura. Os berberes mantiveram sua influência por terem a maior parte dos marabutos - indivíduos que preservam e ensinam a tradição islâmica. Muitas das tribos berberes alegam origem iemenita (ou árabe em geral), porém há pouca evidência que comprove o fato, embora existam estudos que façam uma ligação entre os dois povos. O hassaniya, um dialeto árabe influenciado pelo berbere, cujo nome é derivado de Banu Haçane, tornou-se o idioma dominante entre a população nômade da época.

Senegal

O Senegal, oficialmente República do Senegal (em francês, République du Sénégal), é um país localizado na África Ocidental. Faz fronteira com o Oceano Atlântico a oeste, com a Mauritânia ao norte e ao leste, com o Mali, a leste, e com a Guiné e a Guiné-Bissau ao sul. A Gâmbia forma um quase-enclave no Senegal, penetrando mais de 300 km para o interior. As ilhas de Cabo Verde estão localizados 560 km da costa do Senegal. O país deve o seu nome ao rio que faz fronteira com ele para o leste e para o sul e sobe no Futa Jalom na Guiné. O clima é tropical e seco com duas estações: a estação seca e a estação chuvosa.

O atual território do Senegal tem visto o desenvolvimento de vários reinos, como o Império Uolofe, vassalo dos impérios sucessivos de Gana, Mali e Songhai. Depois de 1591, ele sofreu a fragmentação política do Oeste Africano consecutivo na Batalha de Tondibi. No, vários contadores pertencentes a vários impérios coloniais europeus se estabeleceram ao longo da costa, eles servem para apoiar o comércio triangular. A França assumiu ascendência gradual para os outros poderes e ergueu Saint Louis, Gorée, Dacar e Rufisque em comunas francesas regidas pelo estatuto dos quatro municípios. Com a Revolução Industrial, a França queria construir uma ferrovia para ligar e Lat Dior entrou em conflito com o rei Damel do Caior. Este conflito fez com que a França elevasse o Reino de Caior à categoria de protetorado em 1886, um ano após a Conferência de Berlim. A colonização de toda a África Ocidental é então preparada e Saint Louis e Dacar vão-se tornar duas capitais sucessivas da África Ocidental Francesa, criada em 1895. Dacar mais tarde se tornou a capital da República do Senegal, no momento da independência em 1960.

Linguagem

Wolof language (English)  Lingua wolof (Italiano)  Wolof (Nederlands)  Wolof (Français)  Wolof (Deutsch)  Língua wolof (Português)  Волоф (Русский)  Idioma wólof (Español)  Język wolof (Polski)  沃洛夫語 (中文)  Wolof (Svenska)  Limba wolof (Română)  ウォロフ語 (日本語)  Волоф (Українська)  Волоф (Български)  월로프어 (한국어)  Wolofin kieli (Suomi)  Bahasa Wolof (Bahasa Indonesia)  Volofų kalba (Lietuvių)  Wolof (Dansk)  Wolof dili (Türkçe)  Volofi keel (Eesti)  Volof nyelv (Magyar)  Wolofski jezik (Hrvatski)  ภาษาโวลอฟ (ไทย)  Tiếng Wolof (Tiếng Việt) 
 mapnall@gmail.com